Menina dos meus olhos

Multitarefas, Tathiana Piancastelli está pronta para realizar seus sonhos

revista-valor-compartilhado-terceiro-setor-Tathiana-Piancastelli

“Eu não sou portadora da síndrome de Down. Eu tenho a síndrome de Down.”

Tathiana Piancastelli tem 31 anos é atriz, apresentadora de TV, palestrante, escritora e faz estágio em um salão de beleza e SPA em Miami, onde ela mora. Tudo normal, acrescentando o fato de que ela tem síndrome de Down. Tathi tem ensino médio completo, curso de formação em auxiliar de cabeleireiros, já trabalhou como assistente de fisioterapia em Campinas e atualmente estuda teatro no Prometeo e canto com Loren Oliveira, além de se preparar para uma turnê internacional com o espetáculo “Menina dos Meus Olhos”. A peça protagonizada por Tathiana é também de sua autoria. Ela e mais nove atores encenam o espetáculo pela companhia Nettles Artists, de Nova Iorque, sob direção de Débora Balardini.

“Menina dos Meus Olhos” estreou em 2013 em Nova Iorque com muito sucesso. Em julho de 2015 foi encenada também para um grande público em Miami, durante o 30º Festival Internacional de Teatro Hispano, que homenageou o Brasil. A peça conta a história de Bela, uma adolescente em busca de amor e aceitação social. Por ter síndrome de Down, ela é tratada como escrava pelo marido escolhido pelos pais.

Tathiana é uma das embaixadoras da campanha “Ser diferente é normal”, do Instituto MetaSocial, organização co-fundada por seus pais. Ela também ministra palestras como autodefensora dos direitos das pessoas com deficiência. Em 2010, representou o Brasil nas comemorações do Dia Internacional da Síndrome de Down, nas Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque.

Ela foi a inspiração de Mauricio de Souza para criar Tati, personagem feita para a revistinha Viva as Diferenças que hoje faz parte da famosa turminha, incluída em histórias das revistinhas principais da Turma da Mônica.

Confira a entrevista de Tathiana Piancastelli para a revista Valor Compartilhado:

Valor Compartilhado: Quando você soube que gostaria de seguir carreira de artista?

Tathiana: Quando eu vi shows na Broadway, eu me inspirei! Daí, eu tinha muita vontade de atuar fora do Brasil. Já fazia teatro e participava de algumas peças em Campinas. Também gosto dos outros trabalhos, mas artes é o que mais gosto.

VC: O que você sente quando está trabalhando com arte, nos palcos, atuando?

Tathiana: Sinto que eu realizei meu sonho. Essa é a minha sensação! É muito bom!

VC: O que te motiva como artista?

Tathiana: Eu posso viver diferentes papéis, atuar como se fosse outras pessoas.

VC: Qual a importância da Tati, personagem da Turma da Mônica, para as pessoas com síndrome de Down?

Tathiana: Eu adoro crianças. É muito importante as crianças saberem que existem pessoas diferentes. Que a vida tem crianças diferentes também.

VC: Como você trabalha para disseminar o conceito de autodenfesora para pessoas com deficiência?

Tathiana: Acho muito importante batalhar pra isso. Eu continuo sempre, e vou à luta. Minha mensagem é defenda seus direitos e seus sonhos! Eu mostro isso sempre que posso.

VC: Você já sofreu preconceito por ser uma pessoa com deficiência? Como foi e como você lidou com a situação?

Tathiana: Já e só batalhei contra isso. Não quero falar como foi, nem lembrar. Vivo minha vida e tomo meus vinhos e cervejas…

VC: Quais mudanças você gostaria de ver na integração das pessoas com síndrome de Down à sociedade?

Tathiana: Tratar todo mundo igual. Não diferente. Cada um é do seu jeito. Oportunidade para todos. Se precisar, vou ser presidente do PCD (Partido das Pessoas com Deficiência)!

VC: Gostaria que você nos contasse um pouco como surgiu a ideia da peça, como foi o processo de atuar em um texto de sua autoria e como foi a resposta do público.

Tathiana: A resposta do público foi ótima, super legal. Fomos pra lá porque soubemos do festival e fizemos contato. Quando souberam da peça fomos convidados. Foi um show, três apresentações com sucesso! A ideia surgiu da minha inspiração, só isso. Não sei de onde veio. Foi pensando e veio a inspiração. Depois que eu comecei, fui imaginado como poderia ser…só isso!

VC: Quais os seus próximos projetos e qual o seu maior sonho?

Tathiana: Sonho? Conhecer o ator Pierre Bittencourt, que fez o Mosca na novela Chiquititas. Também o presidente Obama. Agora o projeto é fazer uma turnê da peça, participar de comerciais e também escrever. Fazer um filme também! Quero que todos saibam que eu não sou portadora da síndrome de Down. Eu tenho a síndrome de Down.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑