13º ENATS – Painel 1: Sociedade civil e investimento social em números

Mediadora:
Marcela Giovanna

Convidados:
Felix Garcia Lopes Junior – IPEA
Graziela Santiago – GIFE

O primeiro Painel do 13º Encontro Nacional do Terceiro Setor (ENATS) abordou o tema “sociedade civil e investimento social em números”. Marcela Giovanna, presidente do Centro Mineiro de Alianças Intersetoriais (CeMAIS) foi a mediadora do painel que convidou Felix Garcia Lopes Junior, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), e Graziela Santiago, do Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (GIFE).

Graziela abriu o painel informando que falta confiança nos recursos investidos no trabalho das Organizações da Sociedade Civil (OSCs) e é preciso ampliar essa confiança. “Há investidor atuante, envolvido e que tem uma vontade de executar e isso tem relação com confiança, estratégia e definição de como aquela organização quer atuar. O que se percebe é que mesmo as organizações doadoras querem estar mais próximas, ajudando a construir os projetos. Eu acredito que esse caminho de confiança ocorra pela transparência, para demonstrar e reconhecer a atuação das organizações da sociedade civil, construindo essa legitimidade continuamente”, afirmou.

Felix Garcia fez um alerta: se uma organização não preencher todas as informações na plataforma, não está apta para receber recursos públicos. E a transparência é fundamental. “A inserção de informações é importante. Na medida em que a gestão pública, ou os gestores, consulte a plataforma como fonte de informação, é esperada maior inserção de dados de cada instituição”, ressaltou.

De acordo com ele, o acesso às informações por parte de outras pessoas que vão tomar decisões, aumenta a transparência e a produtividade para participar de disputas públicas. Felix explicou que há um filtro para saber quais instituições podem participar. “A informação mais importante é saber em qual grupo uma instituição vai entrar, sessão organizações sindicais ou cooperativas sociais, por exemplo.”

Em relação ao Fundo Bis, cujo rendimento é utilizado para financiar projetos que melhorem a infraestrutura do setor social, Felix disse que o edital ainda não foi fechado e ainda não foi definido quem poderá participar.

Graziela Santiago reforçou a colocação de Felix dizendo que o papel da transparência foi muito bem escolhido pelo ENATS. “É um momento muito oportuno, pois tem total relação com a situação que a gente vive politicamente e socialmente. Muitas vezes somos exigentes com a transparência, mas poucas vezes nos colocamos como ator da transparência.  E isso precisamos repensar e, claro, atuar”, explicou.

Marcela Giovanna finalizou dizendo que o terceiro setor é uma força e há uma falta de compreensão do que é realizado pelas instituições. “Sentimos falta das pessoas falarem mais do trabalho executado que é de qualidade. Dessa maneira, há maior diálogo e formação de parcerias transparentes”, enfatizou.

 Marcela Giovanna Nascimento de Souza é psicóloga, especialista em elaboração, gestão e avaliação de projetos sociais e urbanos, mestranda em Psicologia Social. Com a carreira profissional ligada a prática social há mais de 20 anos, é hoje presidente do CeMAIS – Centro Mineiro de Alianças Intersetoriais.

 Graziela Santiago é formada em Relações Internacionais e especialista em Gestão Socioambiental. É coordenadora de dados e análises no GIFE e atua no campo do investimento social privado.

 Felix Lopez é doutor em sociologia e pesquisador da Diretoria de Estudos sobre Estado e Democracia no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), onde coordena o projeto Mapa das Organizações da Sociedade Civil (mapaosc.ipea.gov.br)

O Mapa das Organizações da Sociedade Civil (Mapa das OSCs), plataforma georreferenciada que apresenta dados relativos às organizações da sociedade civil (OCSs) igualar os plurais no Brasil, já está disponível com atualizações importantes. O usuário agora pode exportar a base do mapa e os dados do extinto Cadastro Nacional de Entidades Sociais do Ministério da Justiça (CNES/MJ). Foram incluídas as OSCs de Interesse Público (OSCIP) que estavam ausentes na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) de 2013 e foram atualizados os dados de repasses da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), o serviço de dados do Sistema de Convênios (Siconv), os infográficos e o conteúdo da Metodologia. Para saber mais acesse: https://mapaosc.ipea.gov.br/


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑